Petrobras diz preparar executivos para CPIs com simulação de perguntas.

05/08/2014 11:24
 
 
 
 
 

Petrobras afirmou nesta segunda-feira (4) que prepara executivos e ex-executivos da companhia com "simulações de perguntas e respostas" quando eles participam de eventos, audiências, entrevistas e também das CPIs que investigam a estatal no Congresso. Em nota, a estatal respondeu a reportagem da revista "Veja" desta semana que revela uma suposta antecipação de perguntas feitas para depoentes da empresa durante as sessões.

"Assim como toda grande corporação, a Petrobras garante apoio a seus executivos, e ex-executivos, preparando-os , quando necessário, com simulações de perguntas e respostas, para melhor atender aos diferentes públicos, seja em eventos técnicos, audiências públicas, entrevistas com a imprensa, e, no caso em questão, as CPI e CPMI. Tais simulações envolvem profissionais de várias áreas, inclusive consultorias externas, de modo a contribuir para uma melhor compreensão dos fatos e elucidação das dúvidas", diz o texto.


Destaca que as informações, "tornadas públicas pelas comissões de inquérito, por ocasião do inicio de seus trabalhos, possibilitam a elaboração de centenas de outras perguntas, propiciando à Petrobras a organização das informações necessárias para o melhor esclarecimento dos fatos".

A reportagem de "Veja" diz que a atual presidente da estatal, Graça Foster, o ex-presidente Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró tiveram acesso às perguntas antes de ir à comissão do Senado.  Num vídeo divulgado pela revista, o chefe do escritório da estatal em Brasília, José Eduardo Barrocas, diz que enviou um "gabarito" – documento com perguntas e respostas –, a Graça Foster.

Na nota, a Petrobras diz que tomou conhecimento das "perguntas centrais que norteiam os trabalhos das CPI e CPMI da Petrobras" quando os planos de trabalho da investigação foram publicados no site do Senado, entre maio e junho.


"A Petrobras informa que, após cada depoimento, as dezenas de perguntas feitas pelos parlamentares são desdobradas em novas perguntas pela equipe da Petrobras de forma a subsidiar os depoimentos subsequentes", esclarece a nota.

"A Petrobras reafirma que continuará disponibilizando todas as informações referentes as suas atividades e reafirma seu compromisso com a transparência e ética que sempre nortearam suas ações", finaliza a nota.

 

 

 

 

 

 

 

 

Jornal Folha do Rio.