Criança é atingida por bala perdida em piscina do Rio.

19/01/2015 13:06

Outra criança foi vítima de bala perdida neste final de semana no Rio de Janeiro. Asafe William Costa de Ibrahim, de 9 anos, foi atingido quando estava com a mãe no domingo (18) na área de lazer do Sesi de Honório Gurgel, no Subúrbio do Rio. Segundo a mãe, Asafe havia saído para beber água quando ouviram barulhos de tiro e começou uma correria no clube.


Hora 1_Larissa (Foto: reprodução TV Globo)

“Quando vi, meu filho estava caído perto da portaria. Em um primeiro momento pensei que tivesse sido um tombo, mas no hospital disseram que era uma bala na cabeça”, contou a dona de casa Diná Costa de Paula Ibraim, 38 anos.

Segundo a mãe, os tiroteios são frequentes naquela região, que é cercada por comunidades como o Morro do Chapadão, Pedreira e Palmeirinha. “A gente que vive em comunidade vê vários confrontos. Espero que as autoridades investiguem para ver realmente o que aconteceu. Deve ter alguma câmera ali. Mas me indignou o fato de meu filho não receber nenhum socorro do Sesi. Não tinham ambulância, enfermeiro, ninguém para prestar socorro. Peguei meu filho, colocamos dentro do carro e levamos para o hospital”, afirmou a mãe. Até a publicação dessa reportagem o Sesi ainda não havia se pronunciado sobre o fato.

O menino foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, onde recebeu os primeiros atendimentos e foi transferido para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Asafe está com a bala alojada na cabeça perto do olho direito e realizou um procedimento para limpar o local do ferimento. De acordo com a mãe, a cirurgia para a retirada da bala deve ser feita daqui a três dias. A direção do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes informou que o menino apresenta estado de saúde grave.

Apesar do ferimento, a criança ficou lúcida durante todo o trajeto do Sesi até o hospital. “Conversei com ele o tempo todo. Ele sabe que se machucou, apenas isso. Agora ele precisou ser sedado porque teve uma convulsão e os médicos acharam melhor sedá-lo”, afirmou Diná.

A família andava com a criança na esquina das Ruas Boiobi e Rio da Prata  quando ouviu um disparo. Logo em seguida, a criança foi atingida de cima para baixo pela bala perdida. A criança chegou a ser levada para o Hospital Pedro II, mas não resistiu. A família decidiu doar os órgãos da menina.

Menina de 4 anos morreu em Bangu
No sábado (17), a menina Larissa de Carvalho, de 4 anos, foi atingida por uma bala perdida na cabeça quando saía de um restaurante em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

A Divisão de Homicídio da Polícia Civil investiga de onde partiu o tiro que atingiu a criança. De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado como “lesão corporal provocada por projétil de arma de fogo” na 34ª DP (Bangu).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jornal Folha do Rio.