CPI mista da Petrobras será instalada nesta quarta-feira, diz Henrique Alves.

28/05/2014 09:55

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), anunciou nesta terça-feira (27) que a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar a Petrobras, com participação de deputados e senadores, passará a funcionar nesta quarta-feira (28), às 14h.

A primeira sessão será presidida pelo integrante mais idoso, João Alberto Souza (PMDB-MA), e representará a instalação formal do colegiado. Na ocasião, os parlamentares elegerão o presidente, que designará o relator. Donos das maiores bancadas do Congresso, PT e PMDB terão os principais assentos.

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), disse que escolherá Vital do Rêgo (PMDB-PR) para presidir a CPI mista. Ele já é o presidente da comissão restrita a senadores, que está em funcionamento há duas semanas.


A sessão, porém, foi cancelada e os nomes serão publicados no Diário Oficial do Congresso Nacional desta quarta-feira, segundo informou Henrique Alves.

Esperava-se que o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), concluísse a indicação dos integrantes da CPI mista durante a sessão do Congresso Nacional marcada para a noite desta terça. Serão 16 deputados e 16 senadores.

Segundo assessoria de Calheiros, os senadores designados por ele serão: José Pimentel (PT-CE), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Acir Gurgacz (PDT-RO), Anibal Diniz (PT-AC), Humberto Costa (PT-PE), João Alberto (PMDB-TO), Valdir Raupp (PMDB-RO), Vital do Rêgo (PMDB-PB), Sérgio Petecão (PSD-AC).

Os demais senadores já haviam sido indicados pelos seus partidos. São eles: Ciro Nogueira (PP-PI), Álvaro Dias (PSDB-PR) e Mário Couto (PSDB-PA), Jayme Campos (DEM-MT), Antonio Carlos Rodrigues (PR-SP), Gim Argello (PTB-DF), Ataídes Oliveira (PROS-TO).

De acordo com a Secretaria-Geral da Mesa do Congresso, os deputados que comporão a CPI são: Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Lucio Vieira Lima (PMDB-BA), Carlos Sampaio (PSDB-SP), Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Bernardo Santana de Vasconcellos (PR-MG), Júlio Delgado (PSB-MG), Rodrigo Maia (DEM-RJ), Fernando Francischini (SD-PR), Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), Rubens Bueno (PPS-PR), Enio Bacci (PDT-RS), Hugo Napoleão (PSD-PI) e José Carlos Araújo (PSD-BA), Márcio Junqueira (Pros-RR), Marco Maia (PT-RS) e Sibá Machado (PT-AC).

O anúncio da instalação da CPMI na quarta-feira foi feito por Henrique Alves logo após o recebimento de ofício de Renan Calheiros, informando sobre o cancelamento da sessão do Congresso. Renan não marcou nova data para a sessão e também não explicou o motivo do cancelamento.

Nesta terça, a cúpula do PMDB realiza jantar no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer. A expectativa é que tanto os presidentes da Câmara e do Senado, ambos do PMDB, quanto lideranças da sigla no Congresso participem do evento, para o qual até a presidente Dilma Rousseff foi convidada.

O jantar foi agendado para reforçar o apoio de principais dirigentes do PMDB à pré-candidatura da petista ao Palácio do Planalto.

 

 

 

 

 

 

 

Jornal Folha do Rio.