Neymar se consolida como 3º do mundo e quer usar ano da Copa para superar astros

15/12/2017 12:44

Nos anos de Mundial as escolhas de melhor jogador do ano sempre estiveram atreladas ao desempenho de suas seleções na competição

ESTADÃO CONTEÚDO

Consolidado como a terceira força individual do futebol mundial em 2017, atrás de Cristiano Ronaldo e Messi, Neymar é a aposta de muitos para ter a chance de alcançar o topo do mundo na próxima temporada. Além da promessa de protagonismo na Copa da Rússia em uma das seleções favoritas ao título, o brasileiro fará seu primeiro ano como principal figura de um grande time europeu. E o primeiro momento decisivo para Neymar nesta nova caminhada será em fevereiro, quando o Paris Saint-Germain enfrenta o Real Madrid pelas oitavas de final da Liga dos Campeões.

A "final antecipada", como vem sendo apontada, colocará Neymar frente a frente com Cristiano Ronaldo, primeiro colocado nos prêmios de Melhor Jogador do Mundo da Fifa e na Bola de Ouro, entregue pela revista France Football, ambos em que o brasileiro foi o terceiro - Messi ficou em segundo lugar nas duas premiações. O confronto, portanto, tende a ser a primeira "vitrine" para Neymar ganhar o topo no próximo ano.

Neymar é promessa de protagonista na CopaFranck Fife / AFP

"O duelo com o Real Madrid será justamente o momento para ele se superar e mostrar que faz a diferença", avalia o ex-jogador Pepe, bicampeão mundial com o Santos. "Ele terá a chance de fazer aquilo que fez pelo Barcelona, contra seu atual time, nas oitavas de final do torneio europeu neste ano."

Para Pepe, Neymar está muito perto de ser o melhor do mundo. "2018 será o ano dele, não tenho dúvida disso", avalia. "A expectativa é grande e dá para entender isso, porque ele já é um dos melhores do mundo. Conheço o Neymar desde o início de sua carreira e ele sempre esteve entre os melhores. Não tinha como não prever que ele seria grande um dia. Para superar Cristiano Ronaldo e Messi, ele vai ter de ir bem na Copa do Mundo e na Liga dos Campeões, também no futebol francês, e torço para que nada atrapalhe a sua caminhada."

Ídolo do Flamengo, Zico também aposta em uma grande temporada para o atacante do PSG. "Sou fã do Neymar e torço muito para que 2018 seja o ano dele no futebol mundial. É o jogador que mais encanta nesta nova geração. Vou torcer para que ele seja o grande protagonista da Copa do Mundo. Não tenho dúvida de que ele já tem condições de mostrar para o planeta que é o melhor de todos."

 

Nos últimos anos de Mundial, as escolhas de melhor jogador do ano sempre estiveram atreladas ao desempenho de suas seleções na competição. E isso põe o Neymar em vantagem em 2018, já que o Brasil é um dos favoritos na Rússia. Cristiano Ronaldo e Messi dominam as premiações há uma década, então não é demérito nenhum Neymar estar atrás deles, dado o contexto. Por tudo que se espera dele e pelo que sua carreira já mostra, agora chegou a hora dos grandes títulos e de ele alcançar o protagonismo."Desde que assumiu a camisa 10 do PSG, Neymar tem sido o principal jogador do time e também do Campeonato Francês. Para Pedro Daniel, executivo da BDO, empresa brasileira de consultoria esportiva, o contexto é favorável à possibilidade de que Neymar seja reconhecido como o melhor do mundo. "2018 pode favorecer e muito a carreira dele, por ser um ano pautado na Copa", explica.

Até traumas recentes devem ajudar e motivar Neymar na Rússia, de acordo com a professora de marketing esportivo da ESPM, Clarisse Setyon. "A derrota por 7 a 1 para a Alemanha em 2014 está parada na garganta de muita gente. Neymar fará o impossível para fazer bonito. E temos um técnico (Tite) que parece vai dar esse espaço para ele. Neymar vai estar com o sangue fervendo para buscar os melhores resultados possíveis."

Para Clarisse, a forma como ele demonstra parecer confortável em seu novo time traz ainda mais confiança de um 2018 excepcional. "Estar entre os três primeiros não é nada mal, mas como em qualquer outra premiação mundial, existe uma necessidade de troca dos ganhadores, se não fica barbada. Deve haver um desejo dos organizadores em ver um rodízio da premiação, porque colocar um jogador em primeiro traz consequências gigantescas em termos de negócios e bonificações. O Neymar já tem toda a visibilidade necessária, e em 2018 ele pode mostrar que talvez seja a estrela que o futebol francês estava precisando."

Neymar jogou 18 vezes nos quatro meses desde sua estreia pelo PSG. Com 15 vitórias, um empate e duas derrotas, fez 15 gols e deu nove assistências. Tornou-se referência do time que quer conquistar neste ano sua primeira Liga dos Campeões e que, para isto, investiu pesado para a atual temporada do futebol europeu. Além de Neymar, que custou 222 de euros milhões (R$ 819 milhões) à equipe parisiense, o clube ainda se reforçou com Daniel Alves, da Juventus, e Kylian Mbappé, do atual campeão francês, o Monaco.