Manifestação contra Presidente afastado toma conta do PHS em Goiânia.

08/06/2017 09:49
 
 
Ex-presidente afastado do PHS, Eduardo Machado realiza reunião fraudulenta em Goiânia, e a chapa esquentou.
 
​Mesmo afastado da presidência do PHS, Eduardo Machado vem tentando de todas as formas continuar à frente da legenda que sustentou nos últimos anos os seus caprichos pessoais. Na tarde da última terça feira (6), o ex-presidente conduziu uma reunião fraudulenta na sede regional do estado de Goiás, localizada em Goiânia.
 
A chapa esquentou com a chegada de simpatizantes da legenda que queimaram pneus e ostentavam faixas em frente à sede, pedindo a saída do ex-presidente Eduardo Machado, em virtude das denúncias de uso indevido e de forma fraudulenta dos recursos do fundo partidário.
 
​Eduardo Machado tenta a todo custo mudar as regras do CGN para seu próprio favorecimento. A ação dos manifestantes em frente a regional do Partido Humanista da Solidariedade (PHS), localizada na Praça Cívica em Goiânia, causou ainda mais dificuldades e tumulto no já caótico trânsito da capital Goiana.
 
 
 
Machado foi afastado depois de uma série de denúncias que foram apresentadas ao Conselho de Ética da Nacional, culminando no seu afastamento realizado pelo Conselho Gestor Nacional – CGN. Mesmo diante de variadas denúncias formuladas contra sua condução partidária, Eduardo tem tomado medidas totalmente despropositadas e irresponsáveis, inclusive com a tentativa de furto de documentos fiscais da tesouraria nacional na Sede Nacional em Brasília- DF, fato esse que resultou na condução do seu aliado e ex-tesoureiro nacional, o goiano Murilo Oliveira para 10º Delegacia de Polícia, sob escolta policial.
Ao mesmo tempo, a atual Direção Nacional iniciou o processo de retomada de suas atividades partidárias sob uma nova ótica em respeito aos princípios estatutários defendidos pelos humanistas. Neste processo foi necessária a erradicação de possíveis focos de corrupção, que por ventura venham comprometer a idoneidade do partido.
 
​Isolado, o ex-presidente vem tomando medidas ao seu bel prazer na tentativa de se perpetuar à frente do partido, que nos últimos anos, lhe deram vida boa e muita mordomia, benefícios esses financiados com recursos que deveriam fomentar o crescimento do PHS em todo Brasil.
 
Reunião da Direção Nacional do PHS delibera sobre ações de filiados
 
No mesmo dia, 06 de junho, terça-feira, aconteceu uma reunião do Conselho Gestor Nacional do PHS (CGN) e da Comissão Executiva Nacional (CEN), na sede do partido em Brasília. Os dirigentes partidários nacionais, discutiram a postura de filiados que estão agindo de forma contrária ao que prega o Estatuto Partidário do PHS.
 
O encontro contou com as presenças dos membros do CGN - Luiz França, Cláudio Maciel e Belarmino Sousa - e da CEN; dos presidentes dos Conselhos de Ética, João Cândido Paiva, e Fiscal, Luiz Carlos Ribeiro; do deputado federal Diego Garcia, Líder da Bancada do PHS na Câmara; e do delegado nacional junto ao TSE, Francisco de Assis. Também fizeram parte das decisões deliberadas os dirigentes; Cristian Viana (secretário-geral adjunto), Jorge Arturo (vice-presidente nacional), Osmar Bria (Secretário nacional de articulação), Laércio Benko (presidente estadual PHS-SP) e Marcelo Piuí (tesoureiro-nacional adjunto).
 
 
 
 
Foram debatidas ainda outras medidas que objetivam assegurar a democracia interna e permitir que a vontade da maioria prevaleça nos direcionamentos do partido. A reunião contou com presença de um representante notarial, indicado pelo Cartório de Registro Público para formulação e registro de ata.
 
Na última semana, em reunião deliberativa, todos os representantes de 25 estados, mais o Distrito Federal, membros da direção nacional e diversos mandatários da sigla, ratificaram por unanimidade o afastamento de Eduardo Machado da presidência nacional do PHS, por suspeitas de irregularidades, entre outros devaneios por ele cometidos.
 
 
Jornal Folha do Rio